A energia solar cresce exponencialmente no Brasil. Pessoas e empresas estão cada vez mais abrindo os olhos para o investimento em um modelo energético econômico e sustentável. Porém, junto com o crescimento, surgem as dúvidas. Por isso decidimos sanar três das maiores dúvidas que chegam até nós sobre energia solar. Vamos lá!

1)     É possível armazenar energia solar?

Sim! Definitivamente é possível armazenar energia solar. A melhor forma de armazenar energia solar são as baterias. Existem três tipos de baterias: íon de lítio, chumbo-ácido e níquel-cádmio e íon de lítio. A primeira é do mesmo material usado para carregar eletrônicos, já as duas últimas são semelhantes às usadas em carros tradicionais.

Agora, é preciso notar que, no Brasil, armazenar energia pode elevar o custo da instalação. Por isso, pra grande maioria dos casos em que o sistema está conectado à rede (On Grid) não é indicado que troque para o modelo de baterias. Você pode saber mais sobre sistema On Grid e Off Grid clicando aqui.

2)     O sistema funciona até mesmo em dias nublados ou chuvosos?

Sim. Mesmo em dias nublados, a radiação solar penetra nas nuvens. Fazendo uma analogia: Não é à toa que no verão, mesmo em um dia nublado, as pessoas podem queimar a pele. Pelo mesmo motivo, os painéis solares ainda podem gerar eletricidade nesses dias. Mas, é natural que o potencial do sistema não tenha eficiência máxima. Em dias nublados, a perda de eficiência depende do número e da densidade das nuvens e da qualidade dos painéis solares. Em dias chuvosos, em comparação com os dias de sol, a geração de energia estimada é de cerca de 25%.

3)     A manutenção das placas e instalações é cara?

Não! Na verdade, o custo de manutenção dos painéis fotovoltaicos chega próximo de zero. Isso, pois, na maioria das localidades, a própria chuva – junto da inclinação das placas – faz um ótimo trabalho de limpeza. Essa é uma das vantagens de produzir energia de forma limpa e renovável.

Mesmo assim, não se pode contar só com a chuva. A manutenção do painel pode ser realizada em média duas vezes ao ano. Deve ser feita uma limpeza com sabão e esponja não abrasiva para limpar a placa (quando necessário). A frequência da limpeza depende da poeira, do grau de poluição, do número de árvores, da presença de pássaros, da presença de insetos, da ocorrência de chuvas. Aqui você pode acessar mais dicas sobre limpeza das placas fotovoltaicas.

A CM Solar é especializada em projetos e instalação de energia solar aqui no interior do Paraná e de São Paulo. Se está pensando em adotar o modelo de geração, não deixe de entrar em contato.

Para fazer uma simulação do valor do kit solar citado nesse texto, você pode clicar aqui nesse link!

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.