Energia Solar e Aquecimento Solar são dois termos muito conhecidos pela população. Tão conhecidos quanto, também são muito confundidos. Não é a toa, já que de fato os dois sistemas tem algumas semelhanças – a principal delas é o uso da radiação solar para o funcionamento.

Mas a questão é que no final das contas esses dois sistemas são diferentes em muitos aspectos, principalmente no seu objetivo final. Vamos dar uma olhada.

A diferença principal

Você sabia que muitas das placas que vemos no telhado das casas não são as placas de energia solar? Isso mesmo, as placas para aquecimento possuem outra função e até por isso são um pouco mais escuras do que as de geração de energia.

Mas e qual a diferença principal? A diferença é simples e intuitiva: enquanto uma é utilizada para gerar energia para todo o sistema, a outra serve somente para esquentar a água que será utilizada.

Muitas das pessoas acabam escolhendo as placas de aquecimento por uma simples análise de curto prazo. Pelo preço um pouco mais acessível é comum pensar que valha mais a pena pagar pelas de aquecimento em vez das de geração energética. Isso não é verdade se formos pensar num médio/longo prazo em que a segunda traz um retorno muito maior.

É verdade sim que o sistema de aquecimento traz certa economia. Esse retorno é visto exclusivamente na economia de energia dos chuveiros elétricos para esquentar a agua, e só. Já o sistema de energia solar é responsável por trazer economia em todos os pontos da residência ou comércio, trazendo um retorno muito maior.

Existem outras diferenças

Além dessa diferença principal de finalidade e economia, há a diferença quanto aos equipamentos e instalação.

Por ser um sistema mais simples, a instalação que converte radiação solar em calor para água possui basicamente o coletor solar (que são as placas), fios de cobre (por onde a água passa) e o boiler (onde a água fica armazenada).

Destacamos aqui então que o sistema de aquecimento solar não faz o total descarte da utilização da energia elétrica. Inclusive, em muitas localizações onde a incidência de radiação solar é baixa, o investimento nesse modelo não é economicamente viável.

Já o modelo de geração de energia traz um resultado mais consistente, e até por ser mais complexo faz o uso de equipamentos em maior quantidade. Basicamente constituídos de módulos fotovoltaicos, inversores, String box e baterias (se for no modelo off-grid). Veja o nosso artigo que explica o funcionamento total do sistema aqui.

E aí, você já conhecia a diferença entre os dois? A CM Solar é especializada em projetos e instalação de energia solar aqui no interior do Paraná e de São Paulo. Se está pensando em adotar o modelo de geração, não deixe de entrar em contato.

Para fazer uma simulação do valor do kit solar citado nesse texto, você pode clicar aqui nesse link!

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.